DIFICULDADE OU TRANSTORNO DE APRENDIZAGEM?

Na escola é comum encontrarmos alunos que aprendem em ritmos diferentes uns dos outros, uns parecem ter tanta facilidades para aprender, enquanto para outros a aprendizagem parece um verdadeiro martírio.


Como identificar se estamos lidando com apenas uma dificuldade de aprendizagem, que pode ser passageira ou com um transtorno de aprendizagem, que traz maiores obstáculos e prejuízos à vida escolar e social da criança?



A dificuldade de aprendizagem pode estar relacionada com inúmeros fatores, tais como: os métodos pedagógicos, o ambiente físico e até mesmo motivos relacionadas com o próprio aluno e seu contexto de vida. Ela pode desaparecer espontaneamente ou com monitoramento, orientações e intervenções psicopedagógicas.


Já o transtorno de aprendizagem se trata de uma condição de origem neurobiológica que afeta o aprendizado e a inteligência de um indivíduo em diversas áreas da vida, como é o caso da dislexia, discalculia, disgrafia e disortografia.


Os transtornos de aprendizagem estão relacionados a problemas que não decorrem de causas educativas ou de métodos pedagógicos inadequados. Isso significa que, mesmo após uma mudança na abordagem educacional do professor, o aluno continua apresentando os mesmos sintomas. Isso aponta para a necessidade de uma investigação mais aprofundada, que determinará quais são as causas da dificuldade em questão.


Essas dificuldades são pontuais e específicas, caracterizadas pela presença de uma disfunção neurológica, geralmente associadas a algum comprometimento no funcionamento de certas áreas do cérebro.


Normalmente é o professor que identifica já nas séries iniciais que a criança demonstra dificuldades no aprendizado e não acompanha o ritmo dos demais alunos.

A partir daí é imprescindível que a criança seja encaminhada para um psicopedagogo o qual identificará se é uma dificuldade de aprendizagem ou transtorno, e fará todos os encaminhamentos e intervenções específicas para cada caso, com a utilização de instrumentos e métodos próprios da psicopedagogia.

Os alunos com transtornos de aprendizagem podem se sentir frustrados por não conseguirem dominar um assunto, apesar de se esforçarem, e por isso, a combinação de problemas pode dificultar a trajetória escolar e até a vida social.


Com o diagnóstico precoce e acompanhamento psicopedagógico adequado, essas crianças podem ter uma vida plena e significativa. O diagnóstico adequado de cada transtorno é crucial, para que a criança possa obter o tipo certo de ajuda para cada um.

Por isso, fique atento aos primeiros sinais que podem indicar a presença de um transtorno de aprendizagem!


Simone Freitas. Psicopedagoga. Especialista em neuropsicopedagogia. Aplicadora ABA e DENVER II. Palestrante. Supervisora e mentora de psicopedagogos. Fundadora do Psicopedagogiando PE.

Coluna revisada por:

Adeilza Ramos - Pedagoga

Meu canal no Youtube:

https://youtube.com/c/PsicopedagogiandoPE

Meu instagram:

@psicopedagogasimone

@psicopedagogiandope

@teaprendizagem

@psicopecursos

Meu site:

www.psicopedagogiandope.com

Minha plataforma de cursos:

www.psicopecursos.com

164 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo